Pesquisar no Blog do J.A.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Reflexão de Segunda-Feira


Em nossa vida a sutileza os detalhes fazem mais diferença do que pensamos.

Boa Semana.

domingo, 22 de outubro de 2017

Devocional do Dia - Na Contramão

"E ele, sentando-se, chamou os doze e lhes disse: se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos."
Mc 9.35

No mundo, tão competitivo como é, somos incentivados a ser o número um, o melhor sobre todos os demais, o destaque entre os perdedores, etc.

Vitórias conseguidas a qualquer custo, mas o importante é ser o "number one"!

O ensino de Cristo vem na contramão disso trazendo uma lição onde o maior serve o menor, o forte serve o fraco, o rico ajuda o pobre, quem tem para ajudar, ajuda.

Uma vida de negação ao status social, não​ em reclusão, mas ajudando ao que necessita.

Buscar fazer por ter o amor de Cristo dentro de você, fazer não pela condição financeira, até por que oração não custa nada e orar por alguém é o mínimo que você pode fazer.

Deixemos o egoísmo institucional globalizado e busquemos a simplicidade social que o Evangelho traz.

Bom dia.

sábado, 21 de outubro de 2017

Um conselho aos pais

"Jovens de caráter
Ref. Bíblica Dn 1.6-16

Os quatro heróis de Daniel se sobressaíram entre todos os vencedores do rigoroso exame. Esses pertenciam aos filhos de Judá e tinham a reputação de serem da linhagem de Davi. Eles eram Daniel, Hananias, Misael e Azarias.

Esses quatro jovens de Judá, por intermédio dos seus nomes, testemunhavam do único e verdadeiro Deus. Quaisquer que tivessem sido as limitações do seu ambiente religioso em Judá, seus pais lhe deram nomes que serviam de testemunho ao Deus que serviam:
Daniel significava 'Deus é meu juíz';
Hananias significava 'O Senhor tem sido gracioso ou bondoso';
Misael significava 'Ele é alguém que vem de Deus'; e
Azarias significava 'O Senhor é meu Ajudador'.
A continuação da história claramente indica que, embora outros pais em Judá pudessem ter falhado em relação à educação dos seus filhos, os pais desses meninos tinham dado a eles uma base sólida em relação às convicções e responsabilidades dignas dois seus nomes.

Seu treinamento piedoso havia cultivado profundas raízes de caráter."

Comentário Bíblico Beacon. Vol. 4, 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.503.

Aos pais

Em meio a tantos ventos que estão se levantando contra a constituição da família como conhecemos que Deus a fez, fica uma lição importante contada por Daniel.

Aqueles jovens só venceram em Deus por conhecerem a Deus em sua infância, seus pais fizeram a sua parte.
Pv 22.6 - "Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele."
É nesse versículo que corroboro a ação decisiva dos pais na formação do caráter dos filhos e principalmente no caráter espiritual que a criança irá  adquirir cada dia mais.

Não espere professores educarem seus filhos!

Não espere amigos educarem seus filhos!

Não espere o mundo educar seu filho!

Se qualquer um dos acima citados eles ficaram conforme a imagens deles, depois não adianta chorar.

Deus dá filhos como presentes, como bênçãos, como a nossa posteridade para levar o nosso nome adiante, carregando todo um legado de vida.

Pais, sou pai de dois filhos (um de 7 anos e um de 8 meses) e não quero que meus filhos comam dos "manjares da Babilônia" não por opção minha, mas por opção deles.

Pais, façamos a nossa parte.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Li e achei muito relevante

O verdadeiro chamado de um pastor
Texto original aqui.

A única maneira de um pastor evitar as muitas distrações da vida e permanecer firme durante toda a sua vida e ministério é saber o que Deus realmente chamou o pastor a fazer. O chamado do pastor não é liderar programas para as multidões. O chamado do pastor não é fazer o que for necessário para agradar a todos na sua igreja. O chamado de Deus para o pastor é diferente e claramente delineado na Palavra de Deus. O apóstolo Pedro exorta os presbíteros/pastores (mesmo ofício) a uma tarefa incontestável:
"Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória." (1 Pedro 5.2-4).
A exortação de Pedro aos pastores pode ser resumida da seguinte forma: “Pastoreai o rebanho de Deus sob vossos cuidados até que o Supremo Pastor se manifeste”. Pedro é bastante claro sobre o “o que”, “como”, e “quando” do verdadeiro chamado bíblico do pastor:

O que: Pastoreai o rebanho de Deus.

Quem: O rebanho que há entre vós.

Como: Não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho.

Quando: Até que o Supremo Pastor, Jesus Cristo, volte para o seu rebanho colocado sob vosso cuidado.

O verdadeiro chamado bíblico do pastor é pastorear as almas do povo de Deus de modo humilde, espontâneo, de boa vontade e em nome do Supremo Pastor. Esse era o chamado para aqueles que lideravam a igreja local nos dias de Pedro, e é o mesmo chamado para os pastores ocupados do século vinte e um.

Por: Brian Croft. © Practical Shepherding, Inc. Website: practicalshepherding.com. Traduzido com permissão. Fonte: What is a pastor’s true calling?

Original: O verdadeiro chamado de um pastor. © Ministério Fiel. Website: MinisterioFiel.com.br. Todos os direitos reservados. Tradução: Camila Rebeca Teixeira. Revisão: André Aloísio Oliveira da Silva.

Brian Croft é o pastor efetivo da Auburndale Baptist Church em Louisville, Kentucky. Ele também é autor de "Visit the Sick: Ministering God’s Grace in Times of Illness”, (Prefácio de Mark Dever) e "Test, Train, Affirm, and Send Into Ministry: Recovering the Local Church’s Responsibility to the External Call", (Prefácio de R. Albert Mohler Jr). Brian escreve regularmente no blog Practical Shepherding.

Ao único que pode!

"Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória, ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém"
Jd 24,25

Temos um Deus que é acima de todas as coisas que vierem contra nós.

O mundo tentará nos destruir, nos oprimir, fazer o pior que puder. E eles tentarão.

Mas temos uma vitória que transcenderá tudo o que os nossos inimigos nos impor, ela foi ganha na cruz do Calvário por Jesus, o Cristo.

Viva feliz, pois você tem já tem a vitória ganha.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Os Sete


Devocional do Dia - Seiva

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador."
Jo 15.1

Em botânica, a seiva é o líquido que circula pelas diversas partes dos vegetais.

Existe dois tipos de seiva: a seiva bruta que vem da raiz para as folhas e a seiva elaborada que é gerada pelas folhas.

Ela é o condutor dos nutrientes necessários para vida da planta, sua folhagem, flores e frutos.

Jesus diz ser a videira e nós somos seus galhos, por consequência se somos galhos sadios é por estar correndo em nós a Sua seiva.

Nossa folhagem está bonita e nossos frutos estão crescendo, pois a "seiva de Cristo" está em nós.

Todavia, existem galhos que já estão definhando e secando, sua folhagem já está amarelando ou já caiu.

Não há mais frutos, já não há mais vida, não há mais seiva.

O destino dos secos é o fogo, o destino dos produtivos é viver para sempre sustentados pela seiva.

Se estamos ligados em Cristo busquemos ter frutos dignos Dele.

Bom dia.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Os Sete


Nossa família

"Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido."
1 Jo 5.1

João viveu numa sociedade patriarcal e, neste sentido, a família é a ilustração mais adequada para demonstrar que quem amar a Deus, o Pai, amará naturalmente o Filho unigênito e todos os seus irmãos mais novos.

A fé me Cristo, assim como a expressão sincera, prática e contínua de amor fraternal é sinal de que nascemos de novo.
1 Jo 4.7 - " Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus."
É uma identificação única em meio a um mundo individualista que estamos hoje, onde fala-se muito e bonito a respeito de colaboração no trabalho, na sociedade, nisso e naquilo. Entretanto, amar a Deus e amar a Jesus tem que compatibilizar com amar os nosso irmãos, senão, não seremos a Família de Deus?

Fica a lição de João, amar, amar, amar!

Fontes:
Novo Testamento King James: Edição de Estudo. Comitê Internacional e permanente de tradução e revisão da Bíblia King James. 1. ed. São Caetano do Sul: Abba Press, 2007. 577 p.
BÍBLIA Online.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Ele nos concedeu

"E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados"
Ef 2.1

Não é que morreríamos. Na verdade, já estávamos mortos antes de Cristo.

Já éramos condenados ao inferno e a eternidade em sofrimento, o "perecer" de Jo 3.16 explica bem isso.

Ele não nos deu uma vida qualquer, mas, sim, a sua própria vida!

O sangue, que representa a vida, foi vertido na cruz do calvário para que nossas vidas fossem "lavadas" neste sangue de Jesus.

Ele nos amou primeiro, nos vivificou e ainda promete nos levar para Si. Não existe oferta de amor melhor do essa.

Não desperdice!

Se você já tem essa vida, viva-a com abundância em Cristo.

Se você ainda não á tem, entregue-se a Cristo ainda hoje e tenha vida e vida com abundância!

Conselhos Bíblicos