Pesquisar no Blog do J.A.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

domingo, 20 de agosto de 2017

Devocional do Dia - Está aí!

"Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á."
Mt 7.7-8

Nunca em toda a história houve um acesso tão farto e fácil ao conteúdo das Escrituras.

Imagine o quanto não andaram os primeiros pais da Igreja para ouvir a Jesus?

O quanto as Igrejas não esperaram pela segunda ou terceira viagem missionária de Paulo sem ter certeza se ele viria outra vez?

Hoje digitamos no YouTube o que queremos ouvir e de quem, ligamos a TV e ouvimos falar de Jesus nela. E ainda sim existem pessoas que dizem não encontrar a Deus, não achar nada de Deus.

A questão é que buscar a Deus implica em trocar a nossa vontade pela Dele, talvez seja por isso que não encontrem.

Muitos querem Deus de seu jeito, que concorde com seus atos, seus pensamentos e palavras - pobres, cegos e nus!

Encontrar Deus e receber Dele o que falta em nós. É do jeito Dele.

Pense nisso e bom dia.

sábado, 19 de agosto de 2017

Mente sã

"E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente."
Ef 4.17

Os seres humanos foram criados por Deus para exercer ao máximo e livremente sua capacidade intelectual.

Entretanto, quando o uso da inteligência e da criatividade é realizado longe do amor e da direção do Espírito de Deus, torna-se inócuo, frustrante e, muitas vezes, perigoso (Rm 12.1; Ec 1.2).

Paulo acaba de considerar a unidade e a maturidade no v.13 do mesmo capítulo, como objetivos gêmeos e simultâneos para o ministério do Corpo de Cristo: a Igreja, a qual Deus gerou pela morte e ressurreição de Cristo.

Agora, o apóstolo do Senhor, passa a demonstrar que a pureza também é essencial entre os que pertencem a Deus.

Se não buscarmos uma pureza mental e intelectual, nosso corpo padecerá por atitudes que ao invés de conduzirem para a glória de Deus, no levarão para a vergonha eterna.


sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Estatísticas sobre o Ateísmo


O ateísmo é uma condição passageira biblicamente, ela é amparada pelo texto de Rm 14.11:

"Porque está escrito: "‘Por mim mesmo jurei’, diz o Senhor, ‘diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus’ "."

O que era o lunático descrito nos evangelhos?

"E a sua fama correu por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos, e ele os curava."
Mt 4.24

"Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água;"
Mt 17.15

Provavelmente uma pessoa que sofre de epilepsia, uma doença nervosa que ataca a intervalos, podendo aparecer todos ou alguns dos seguintes sintomas:
Vertigem;
Endurecimento dos membros;
Queda no chão;
Convulsão;
Movimentos de engolir;
Mordedura da língua;
Espuma na boca;
Suores, etc.
A Epilepsia é um grupo de transtornos neurológicos de longa duração caracterizados por ataques de duração e intensidade variável, que vão desde episódios de curta duração e praticamente imperceptíveis até longos períodos de agitação vigorosa. Em epilepsia, os ataques tendem a ser recorrentes e a não ter uma causa subjacente definida, enquanto que os ataques que ocorrem devido a uma causa específica não são considerados representativos da epilepsia.

Na maior parte dos casos de epilepsia desconhece-se a origem da doença, embora algumas pessoas desenvolvam epilepsia posteriormente a lesões cerebrais, AVC, tumores cerebrais, toxicodependência ou alcoolismo, entre outros. Os ataques epilépticos são o resultado de atividade excessiva e anormal das células nervosas do córtex cerebral. O diagnóstico geralmente pressupõe excluir outras condições que possam provocar sintomas semelhantes (como a síncope) e perceber se existem quaisquer causas imediatas. A epilepsia é muitas vezes confirmada através de um eletroencefalograma (EEG).

A epilepsia não tem cura, embora os ataques possam ser controlados com medicação em cerca de 70% dos casos. Em pessoas cujos ataques não respondem à medicação, pode-se considerar cirurgia, neuroestimulação ou alterações na dieta. Nem todos os casos de epilepsia se prolongam durante toda a vida e há um número significativo de pessoas que melhoram até ao ponto de já não ser necessária qualquer medicação.

Cerca de 1% da população mundial (65 milhões de pessoas) tem epilepsia. Aproximadamente 80% dos casos ocorrem em países em vias de desenvolvimento. A ocorrência de epilepsia torna-se mais comum à medida que a idade avança. Em países desenvolvidos, a ocorrência de novos casos é mais frequente em crianças e idosos, enquanto que em países em vias de desenvolvimento é mais frequente em crianças mais velhas e jovens adultos. Entre 5 e 10% de todas as pessoas terão um ataque sem causa definida até aos 80 anos de idade, sendo a probabilidade de sofrer um segundo ataque entre 40 e 50%. Em diversas partes do mundo, é restrita ou vedada a autorização de condução a pessoas com epilepsia, embora muitas possam voltar a conduzir após determinado período sem ataques.

A interpretação atual dos sintomas não era conhecida nos dias em que se decorrem a história narrada nos evangelhos.

Imagine como sem o conhecimento e identificação dos sintomas como seria assustador alguém sendo afligido por tal.

Mas Jesus pode curar todas as coisas!

Fonte:
EPILEPSIA. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2017. Disponível em: . Acesso em: 17 ago. 2017.
BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada: Concordância, Dicionário, Auxílio e Cerimônias. Tradução de João Ferreira de Almeida. Barueri-SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2007. p.1607.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O Cristão e o Amor

Como deve ser
Fervoroso (1 Pe 1.22).
Inabalável (Jo 13.1).
Sacrificial (Jo 15.13; Ef 5.2).
Como é amor de Cristo
Inseparável (Rm 8.35).
Constrangedor (2 Co 5.14).
Divino (Jo 15.9).
Inexplicável (Ef 3.19).

Continua.

Devocional do Dia - Certeza

"O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei?"
Sl 27.1

Ao surgir uma emergência como um incêndio, automaticamente chamamos o corpo de bombeiros.

Se criminosos aparecerem você não irá gritar "Batman, socorro Batman!".

Você na verdade chamará a polícia militar, que você sabe que existe e que os bandidos temem.

Acontece um atropelamento ou algum acidente doméstico, é o número do SAMU que discaremos.

Esse exemplos mostram que nas dificuldades cotidianas da vida temos pessoas em cargos especiais que virão a todo o custo me socorrer em meus problemas.

Se arriscarão por mim, colocarão suas vidas pela minha. Agora, nas crises espirituais não há bombeiros, policiais, SAMU ou até mesmo o Batman que possa te ajudar.

O Senhor cuida tanto de nosso lado material quanto de nosso lado espiritual, o que temer então?

Deixe Ele ser sua luz e salvação.

Bom dia.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

4 sugestões do que fazer quando elogiarem sua pregação

“Bom trabalho… ótimo sermão… realmente falou ao meu coração.”

A lista de frases que um pastor pode ouvir a medida que os membros da igreja saem do culto é extensa. Inevitavelmente, tendo o sermão sido bom ou não, esses comentários rápidos serão ditos a nós com níveis variados de sinceridade e é importante que saibamos como responder de maneira a honrar a Deus. Aqui estão quatro sugestões:

1) Diga “Obrigado”
É triste quando um pastor tenta usar de falsa humildade para esconder suas inseguranças ou sua incapacidade de saber receber uma palavra gentil. Isso surge normalmente na resposta do pastor depois de um comentário gentil e encorajador da seguinte forma: “Ah… não foi um bom sermão. Eu errei aqui, tropecei em algumas palavras…” Apenas pare e diga: “Obrigado por suas palavras gentis.”
2) Seja grato pelo encorajamento
Independente de se o comentário foi para lhe encorajar, agradeça pelas palavras de encorajamento. Seja agradecido, mesmo que o comentário tenha sido pequeno, simples ou até superficial, pois alguém tomou tempo para compartilhar com você. Seja grato e receba-o dessa forma.
3) Seja humilde por Deus ousar usá-lo
O que deve nos tornar mais humildes quando uma pessoa gastar seu tempo nos encorajando por nosso sermão é o fato de que Deus escolheu um vaso quebrado como nós para alimentar o povo de Deus com a Palavra de Deus semana após semana, domingo após domingo. Isso deveria nos deixar maravilhados por cada palavra gentil dita a nós. Quando não nos maravilharmos mais, então devemos começar a nos preocupar.
4) Dê a Deus toda a glória
A grande tentação quando elogiado sobre um sermão é pensar que o fruto de nosso trabalho é, em última instância, sobre nós e por nossa causa. Quando uma palavra gentil for dita, certifique-se de que Deus receberá o crédito e o louvor. Não de forma superficial, mas sincera. Nós podemos responder dando glória a Deus com nossos lábios, mas por dentro estarmos sendo consumidos pelo orgulho.
Respostas sugeridas

A partir dessas sugestões, aqui estão algumas maneiras que acredito serem apropriadas para responder uma palavra de gentil dita depois de um sermão:
“Obrigado por suas palavras gentis, Deus não é muito bondoso em falar com cada um de nós através de sua Palavra?”
“Obrigado por seu encorajamento. Sou grato a Deus por ele ter usado a sua Palavra dessa forma.”
“Muito obrigado por tomar seu tempo para compartilhar a maneira como a Palavra de Deus lhe afetou. Essa passagem me afetou de forma semelhante. Deus é tão gracioso.”
Pastores, recebam as palavras gentis ditas a vocês. Sejam encorajados por elas. Isso irá ajudá-los a passar pelo desencorajamento que frequentemente vem na segunda-feira. E permaneçam humildes, pois em seis dias terão que fazer tudo novamente.

Autor: Brian Croft fundou o Ministério Practical Sheperding, servindo como Diretor de Desenvolvimento Ministerial, e é o pastor principal na Auburndale Baptist Church.

Só uma simples pergunta para reflexão


"E se Jesus voltasse agora?"

terça-feira, 15 de agosto de 2017

"Absoluta Convicção"

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós"
1 Pe 1.3,4

A esperança para o cristão sincero não é apenas uma desejo ilusório ou expectativa idealista, mas a "absoluta convicção" (fé) quanto à ação de Deus em sua vida pessoal e na história.

O crente tem o privilégio de ter quantas audiências particulares com Deus desejar (oração), e a qualquer momento ser ouvido atentamente pelo Senhor, sem que com isso o Criador deixe de administrar todos os demais detalhes do Universo.

Para os cristãos, o sofrimento é uma prova a essa fé inabalável gravada em seus corações pelo Espírito de Cristo.

Estamos diante de um Deus que nos proporciona sua total atenção independente do local que estivermos.

A nossa esperança não é fundamentada no homem que morre, que falha, que ignora, que promete, mas não cumpre.

A promessa que nós temos é feita por aquele que não falha!

Viva com isso ou morra sem.

Conselhos Bíblicos