Pesquisar no Blog do J.A.

domingo, 19 de novembro de 2017

Devocional do Dia - Orar pelo amigo

"E o Senhor virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o Senhor acrescentou, em dobro, a tudo quanto Jó antes possuía."
Jó 42.10

Jó, o patriarca da terra de Uz, passou por "poucas e boas" como dizemos hoje em dia.

Teve percalços cruéis permitidos por Deus e realizados por Satanás, só obteve vitória em tudo por ser fiel a Deus.

Contudo, a chave que selou o fim das provas e o início de sua restauração foi orar pelos seus amigos. Faltava-lhe isso.

Será que não nos têm faltado isso também? Orar por aqueles que próximos de nós estão?

O testemunho de Jó foi completo para a posteridade quando ele relevou todas as acusações e indiretas que recebeu, devolvendo amor, compaixão e oração.

Nesse aspecto, como está o nosso testemunho?

Bom dia amigo.

sábado, 18 de novembro de 2017

De onde vem o termo SENHOR dado a Deus no AT e NT?

1) Propriamente dito: hebraico ADON; grego KYRIOS.

Título de Deus como dono de tudo o que existe, especialmente daqueles que são servos ou escravos (Sl 97.5; Rm 14.4-8).

No NT "Senhor" é usado tanto para Deus, o Pai, como para Deus, o Filho, sendo às vezes impossível afirmar com certeza de qual dos dois se está falando.

2) Hebraico: YHVH, JAVÉ.

Nome de Deus, cuja tradução mais provável é "o Eterno" ou "o Deus Eterno".

Javé é o Deus que existe por si mesmo, que não tem princípio nem fim (Êx 3.14; 6.3).

Seguindo o costume que começou na Septuaginta, a grande maioria das traduções modernas usa "Senhor" como equivalente de YHVH (JAVÉ).

A Revista Atualizada (RA) e a Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) escrevem "SENHOR". A forma JAVÉ é a mais aceita entre os eruditos.

A forma JEOVÁ (JEOHVAH), que só aparece a partir de 1518, não é  recomendável por ser híbrida, isto é, consta da mistura das consoantes de YHVH (o Eterno) com as vogais de ADONAI (Senhor).

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Cuidado para quem você dá liberdade

"[...] e não deis lugar ao diabo."
Ef. 4.27 KJA

O ser humano não é desprovido de suas emoções naturais quando se torna um cristão convicto e fiel.

Todavia, há uma bênção poderosa reservada para os crentes que confiam na direção do Espírito Santo e submetem ao seus cuidados todos os sentimentos e vontades.

O pecado em geral se deve aos nossos maus desejos, regados à vaidade, egoísmo, avareza e arrogância, muito mais do que às tentações promovidas diretamente pelo diabo e seus demônios.

No entanto, é evidente que com nossos próprios sentimentos (Tg 1.14). A ira (com suas filhas: amargura e vingança) tem sido, ao longo da história, uma das principais fraquezas humanas catalisadas pelas forças diabólicas.
Tg 1.14 - "Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência."
Por isso, Paulo exorta os cristãos a terem cuidado com a raiva e o furor, os quais devem ter sua expressão purificada pelo Espírito antes de provocarem mais destruição, pois, nossa tendência natural é sempre pagar em dobro pelo mal que nos causaram.

Portanto, os crentes são advertidos a exercerem a humildade e a paciência (como demonstrações de fé na perfeita ação de Deus) e a não deixarem que sua indignação ultrapasse o período máximo de um dia (Sl 4.4; Mt 5.22).
Sl 4.4 - "Perturbai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama, e calai-vos."
Mt 5.22 - "Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno."
Estamos em um mundo onde tudo conspira contra o cristão, o diabo não cessa de investir, o mundo não cessa de apresentar seus prazeres e a morte tenta nos tragar a todo instante.

Não devemos esmorecer diante de nada disso, mas sim procurar que o Espírito de Deus se manifeste a cada dia mais e mais em nós e em nossas emoções.

Notícias Obra Missionária - Projeto Didásko

São José do Vale do Rio Preto, 16 de novembro de 2017. 

"Eu de boa vontade me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol da vossa alma. Se mais vos amo, serei menos amado?" (2 Co 12.15).

Amados irmãos e companheiros na obra missionária,

Somos gratos a Deus pela oportunidade de compartilhar como os queridos irmãos e igrejas mais uma carta de oração.

Estamos todos bem, graças a Deus. Ainda não estou completamente bom do meu problema na coluna, mas já estou bem melhor.

Assim, já estou atendendo alguns convites de igrejas para a conscientização missionária. Além disso, tenho estado bastante ocupando com a revisão, atualização e ampliação dos cursos de Semipa (de missões e de teologia). Estes cursos têm levado despertamento e conhecimento bíblico e missiológico a centenas de pessoas e, estou trabalhando duro para que isso seja feito com ainda mais excelência, para glória de Deus.

Tenho plena convicção que isso faz parte do meu chamado missionário. Esse é um trabalho árduo e, muitas vezes, com pouco reconhecimento, mas é tão importante e necessário, como tenho aprendido nestas quase duas décadas de trabalho missionário, sendo a maior parte, num contexto transcultural.

Como costumo dizer, o melhor lugar para estarmos é no centro da vontade de Deus! Temos muito claro em nossos corações que retornamos ao Brasil no kairós (tempo certo, momento oportuno) de Deus. Neste tempo que estamos no Brasil, eu consegui fazer a convalidação do meu curso de Bacharel em Teologia e agora estou fazendo o mestrado.

Eu sinto que Deus está nos direcionando e preparando para algo maior em missões. Isso tem nos levado a buscar intensamente qual seja a vontade de Deus para nosso futuro próximo. E, vosso apoio e orações são muito importantes neste momento que vivemos atualmente.

Somos imensamente gratos a todos amados irmãos e igrejas por estarem conosco na obra missionária. Que Deus continue os abençoando e recompensando pela vossa fidelidade e constância na obra missionária!

Com gratidão, Pr. Paulo Henrique e família

Escreva para nós através dos e-mails: ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com

Nossas contas pessoais: BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)
 

Geografia Bíblica


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Que bom que Ele não se esqueceu de nós!

"Bendito o Senhor Deus de Israel, Porque visitou e remiu o seu povo"
Lc 1.68

Devemos ser sempre gratos a Deus por ter enviado a Jesus para nossas vidas.

Israel estava em seu momento mais negro:
400 anos de "silêncio" da parte de Deus.
Um culto mecânico.
Partidarismo rachando o judaísmo raiz.
Total desprezo pelos mais necessitados e a margem da sociedade.
Entretanto, Deus amou! Sobre tudo Deus amou-nos!

Aleluia!

Deus nos visitou ao enviar Seu Filho para humanidade, para salvar a humanidade toda começando por pelo Seu próprio povo.

Deus não desistiu em momento algum de Israel. Ele pode até estar disciplinando-o no negarem a Seu Filho, mas não os abandonou.

Não pense que você está sozinho. Nós não estamos sós!

Cristo veio por nós, Ele veio por você! Glorifique a agradeça a Deus por ter nos dado uma chance de vida.

Devocional do Dia - Catafractário

"Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também."
1 Co 12.12

Os catafractários eram uma unidade de cavalaria pesada, eram os tanques de guerra de seus dias.

Eram usados pelos sármatas, partos, armênios, romanos e bizantinos.

Sua eficiência não era tanto a velocidade, uma vez que tinha armaduras resistentes nos cavalos e os cavaleiros, eram mortais e difíceis de serem repelidos.

Levam esse nome por causa das catafractas, pequenas escamas metálicas que sozinhas não protegiam ninguém, mas juntas davam a proteção e mobilidade necessária tanto para defesa quanto ataque de seu usuário.

De mesma forma nós, como Igreja de Cristo, temos de ser fortes pela união fraternal, um ajudando o outro seja na defesa contra o mal ou no ataque contra ele.

Sendo um só corpo em Cristo seremos invencíveis!

Bom dia.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

As vezes não dá para parar a batalha

"Prepara-se o cavalo para o dia da batalha, porém do Senhor vem a vitória."
Pv 21.31

As vezes da vontade de parar.

Quem nunca teve vontade de a parar o mundo e pedir para descer naquele momento?

As vezes a dor tenta ensurdecer-nos e cegar-nos, mas ao que conhece a voz de Jesus nada pode o impedir.

Se der vontade de parar, não pare. A luta mais dura que houve já foi vencida na cruz, Cristo nos comprou a salvação por um alto preço. Ele não desistiu, mesmo cansado, mesmo machucado, mesmo já próximo do fim não pediu nada além que a vontade de Deus.

O refrigério que Cristo nos concede é durante as nossas batalhas, por mais intensas que sejam, não suplantam o poder do príncipe da paz.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Equilíbrio

As vezes o que nos falta é o equilíbrio.

Equilíbrio emocional para lidar com os de casa.

Equilíbrio emocional para lidar com os de fora de casa.

Equilíbrio financeiro, gastar o que pode e o que tem.

Equilíbrio espiritual, não trocarmos Deus por qualquer "baal" por aí.

Equilíbrio moral, não deixarmos o certo como errado e o errado como certo.

Equilíbrio mental, mantendo uma sanidade para não surtar com toda a falta de equilíbrio acima descrita.

Talvez o melhor conselho para o "real equilíbrio" seja o do salmista:

"Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará."
Salmos 37.5

Está em Jesus

"Então Jesus, levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pão, para estes comerem? Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que havia de fazer. Filipe respondeu-lhe: Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco."
Jo 6.5-7

Jesus em mais um exemplo prático queria demonstrar para os prematuros discípulos que, o poder viria do Pai por meio Dele.

Jesus foi a suficiência para esta situação, foi por Sua palavra que muitos comeram, cestos se encheram e a ponto de sobrar.

Jesus tem de ser o suficiente em nossas vidas, ou caso contrário viveremos uma frustração atrás da outra.

A confiança em Cristo nos garante uma esperança contra as situações mais adversas possíveis.

Quem prega, confie que Jesus dará o que você precisa!

Quem canta, confie que Jesus te dará a unção necessária!

Quem é servo, sirva crendo em seu Senhor!

Conselhos Bíblicos