Pesquisar no Blog do J.A.

domingo, 19 de novembro de 2017

Devocional do Dia - Orar pelo amigo

"E o Senhor virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o Senhor acrescentou, em dobro, a tudo quanto Jó antes possuía."
Jó 42.10

Jó, o patriarca da terra de Uz, passou por "poucas e boas" como dizemos hoje em dia.

Teve percalços cruéis permitidos por Deus e realizados por Satanás, só obteve vitória em tudo por ser fiel a Deus.

Contudo, a chave que selou o fim das provas e o início de sua restauração foi orar pelos seus amigos. Faltava-lhe isso.

Será que não nos têm faltado isso também? Orar por aqueles que próximos de nós estão?

O testemunho de Jó foi completo para a posteridade quando ele relevou todas as acusações e indiretas que recebeu, devolvendo amor, compaixão e oração.

Nesse aspecto, como está o nosso testemunho?

Bom dia amigo.

sábado, 18 de novembro de 2017

De onde vem o termo SENHOR dado a Deus no AT e NT?

1) Propriamente dito: hebraico ADON; grego KYRIOS.

Título de Deus como dono de tudo o que existe, especialmente daqueles que são servos ou escravos (Sl 97.5; Rm 14.4-8).

No NT "Senhor" é usado tanto para Deus, o Pai, como para Deus, o Filho, sendo às vezes impossível afirmar com certeza de qual dos dois se está falando.

2) Hebraico: YHVH, JAVÉ.

Nome de Deus, cuja tradução mais provável é "o Eterno" ou "o Deus Eterno".

Javé é o Deus que existe por si mesmo, que não tem princípio nem fim (Êx 3.14; 6.3).

Seguindo o costume que começou na Septuaginta, a grande maioria das traduções modernas usa "Senhor" como equivalente de YHVH (JAVÉ).

A Revista Atualizada (RA) e a Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) escrevem "SENHOR". A forma JAVÉ é a mais aceita entre os eruditos.

A forma JEOVÁ (JEOHVAH), que só aparece a partir de 1518, não é  recomendável por ser híbrida, isto é, consta da mistura das consoantes de YHVH (o Eterno) com as vogais de ADONAI (Senhor).

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Cuidado para quem você dá liberdade

"[...] e não deis lugar ao diabo."
Ef. 4.27 KJA

O ser humano não é desprovido de suas emoções naturais quando se torna um cristão convicto e fiel.

Todavia, há uma bênção poderosa reservada para os crentes que confiam na direção do Espírito Santo e submetem ao seus cuidados todos os sentimentos e vontades.

O pecado em geral se deve aos nossos maus desejos, regados à vaidade, egoísmo, avareza e arrogância, muito mais do que às tentações promovidas diretamente pelo diabo e seus demônios.

No entanto, é evidente que com nossos próprios sentimentos (Tg 1.14). A ira (com suas filhas: amargura e vingança) tem sido, ao longo da história, uma das principais fraquezas humanas catalisadas pelas forças diabólicas.
Tg 1.14 - "Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência."
Por isso, Paulo exorta os cristãos a terem cuidado com a raiva e o furor, os quais devem ter sua expressão purificada pelo Espírito antes de provocarem mais destruição, pois, nossa tendência natural é sempre pagar em dobro pelo mal que nos causaram.

Portanto, os crentes são advertidos a exercerem a humildade e a paciência (como demonstrações de fé na perfeita ação de Deus) e a não deixarem que sua indignação ultrapasse o período máximo de um dia (Sl 4.4; Mt 5.22).
Sl 4.4 - "Perturbai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama, e calai-vos."
Mt 5.22 - "Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno."
Estamos em um mundo onde tudo conspira contra o cristão, o diabo não cessa de investir, o mundo não cessa de apresentar seus prazeres e a morte tenta nos tragar a todo instante.

Não devemos esmorecer diante de nada disso, mas sim procurar que o Espírito de Deus se manifeste a cada dia mais e mais em nós e em nossas emoções.

Notícias Obra Missionária - Projeto Didásko

São José do Vale do Rio Preto, 16 de novembro de 2017. 

"Eu de boa vontade me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol da vossa alma. Se mais vos amo, serei menos amado?" (2 Co 12.15).

Amados irmãos e companheiros na obra missionária,

Somos gratos a Deus pela oportunidade de compartilhar como os queridos irmãos e igrejas mais uma carta de oração.

Estamos todos bem, graças a Deus. Ainda não estou completamente bom do meu problema na coluna, mas já estou bem melhor.

Assim, já estou atendendo alguns convites de igrejas para a conscientização missionária. Além disso, tenho estado bastante ocupando com a revisão, atualização e ampliação dos cursos de Semipa (de missões e de teologia). Estes cursos têm levado despertamento e conhecimento bíblico e missiológico a centenas de pessoas e, estou trabalhando duro para que isso seja feito com ainda mais excelência, para glória de Deus.

Tenho plena convicção que isso faz parte do meu chamado missionário. Esse é um trabalho árduo e, muitas vezes, com pouco reconhecimento, mas é tão importante e necessário, como tenho aprendido nestas quase duas décadas de trabalho missionário, sendo a maior parte, num contexto transcultural.

Como costumo dizer, o melhor lugar para estarmos é no centro da vontade de Deus! Temos muito claro em nossos corações que retornamos ao Brasil no kairós (tempo certo, momento oportuno) de Deus. Neste tempo que estamos no Brasil, eu consegui fazer a convalidação do meu curso de Bacharel em Teologia e agora estou fazendo o mestrado.

Eu sinto que Deus está nos direcionando e preparando para algo maior em missões. Isso tem nos levado a buscar intensamente qual seja a vontade de Deus para nosso futuro próximo. E, vosso apoio e orações são muito importantes neste momento que vivemos atualmente.

Somos imensamente gratos a todos amados irmãos e igrejas por estarem conosco na obra missionária. Que Deus continue os abençoando e recompensando pela vossa fidelidade e constância na obra missionária!

Com gratidão, Pr. Paulo Henrique e família

Escreva para nós através dos e-mails: ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com

Nossas contas pessoais: BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)
 

Geografia Bíblica


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Que bom que Ele não se esqueceu de nós!

"Bendito o Senhor Deus de Israel, Porque visitou e remiu o seu povo"
Lc 1.68

Devemos ser sempre gratos a Deus por ter enviado a Jesus para nossas vidas.

Israel estava em seu momento mais negro:
400 anos de "silêncio" da parte de Deus.
Um culto mecânico.
Partidarismo rachando o judaísmo raiz.
Total desprezo pelos mais necessitados e a margem da sociedade.
Entretanto, Deus amou! Sobre tudo Deus amou-nos!

Aleluia!

Deus nos visitou ao enviar Seu Filho para humanidade, para salvar a humanidade toda começando por pelo Seu próprio povo.

Deus não desistiu em momento algum de Israel. Ele pode até estar disciplinando-o no negarem a Seu Filho, mas não os abandonou.

Não pense que você está sozinho. Nós não estamos sós!

Cristo veio por nós, Ele veio por você! Glorifique a agradeça a Deus por ter nos dado uma chance de vida.

Devocional do Dia - Catafractário

"Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também."
1 Co 12.12

Os catafractários eram uma unidade de cavalaria pesada, eram os tanques de guerra de seus dias.

Eram usados pelos sármatas, partos, armênios, romanos e bizantinos.

Sua eficiência não era tanto a velocidade, uma vez que tinha armaduras resistentes nos cavalos e os cavaleiros, eram mortais e difíceis de serem repelidos.

Levam esse nome por causa das catafractas, pequenas escamas metálicas que sozinhas não protegiam ninguém, mas juntas davam a proteção e mobilidade necessária tanto para defesa quanto ataque de seu usuário.

De mesma forma nós, como Igreja de Cristo, temos de ser fortes pela união fraternal, um ajudando o outro seja na defesa contra o mal ou no ataque contra ele.

Sendo um só corpo em Cristo seremos invencíveis!

Bom dia.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

As vezes não dá para parar a batalha

"Prepara-se o cavalo para o dia da batalha, porém do Senhor vem a vitória."
Pv 21.31

As vezes da vontade de parar.

Quem nunca teve vontade de a parar o mundo e pedir para descer naquele momento?

As vezes a dor tenta ensurdecer-nos e cegar-nos, mas ao que conhece a voz de Jesus nada pode o impedir.

Se der vontade de parar, não pare. A luta mais dura que houve já foi vencida na cruz, Cristo nos comprou a salvação por um alto preço. Ele não desistiu, mesmo cansado, mesmo machucado, mesmo já próximo do fim não pediu nada além que a vontade de Deus.

O refrigério que Cristo nos concede é durante as nossas batalhas, por mais intensas que sejam, não suplantam o poder do príncipe da paz.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Equilíbrio

As vezes o que nos falta é o equilíbrio.

Equilíbrio emocional para lidar com os de casa.

Equilíbrio emocional para lidar com os de fora de casa.

Equilíbrio financeiro, gastar o que pode e o que tem.

Equilíbrio espiritual, não trocarmos Deus por qualquer "baal" por aí.

Equilíbrio moral, não deixarmos o certo como errado e o errado como certo.

Equilíbrio mental, mantendo uma sanidade para não surtar com toda a falta de equilíbrio acima descrita.

Talvez o melhor conselho para o "real equilíbrio" seja o do salmista:

"Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará."
Salmos 37.5

Está em Jesus

"Então Jesus, levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pão, para estes comerem? Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que havia de fazer. Filipe respondeu-lhe: Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco."
Jo 6.5-7

Jesus em mais um exemplo prático queria demonstrar para os prematuros discípulos que, o poder viria do Pai por meio Dele.

Jesus foi a suficiência para esta situação, foi por Sua palavra que muitos comeram, cestos se encheram e a ponto de sobrar.

Jesus tem de ser o suficiente em nossas vidas, ou caso contrário viveremos uma frustração atrás da outra.

A confiança em Cristo nos garante uma esperança contra as situações mais adversas possíveis.

Quem prega, confie que Jesus dará o que você precisa!

Quem canta, confie que Jesus te dará a unção necessária!

Quem é servo, sirva crendo em seu Senhor!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Crer por medo é ser condenado!

"O amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor."
1 Jo 4.18

Existem pessoas que estão, erroneamente, "servindo" a Jesus por medo da condenação, diabo, demônios, inferno, etc.

Quem a Cristo serve, deve o fazer por amar o seu Salvador e Rei. Qualquer coisa fora disso trará a condenação da mesma forma.

Servir por medo se chama escravidão, e não somos obrigados a servir a Cristo, antes com amor expressar a nossa necessidade dEle.

Se você conhece alguém que diz que serve a Deus por medo da condenação eterna, eu te peço que informe essa pessoa para que ele mude de pensamento e comece servir a Jesus por Ele ser o Rei. Caso contrário, ela está na condenação que ela tanto teme da mesma forma.

Quando isso acontece é como se o homem dissesse a Deus que não quer Seu Filho, mas só a segurança que Ele traz.

Sirvamos por amor, por gratidão, por que Ele é o Senhor dos senhores e que todos os demais já estão sob seus pés.

Reflexão de Segunda-Feira


Algumas coisas do mundo não são para nós. Perceba isto antes de ser tarde.

"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma."
1 Co 6.12

Boa Semana

domingo, 12 de novembro de 2017

Devocional do Dia - Leitura Agradável

"Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite."
Sl 1.2

Ler a Bíblia, você tem lido ela?

Pelo menos as referências que acompanham este devocional?

A bem-aventurança na vida do homem tem sua grande parte em ler e conhecer o Senhor por intermédio de Sua Palavra.

Nunca a Bíblia esteve tão ao alcance das pessoas e nunca as pessoas estiveram tão longe dela.

Ler a Bíblia não é vergonha para ninguém, ler a Bíblia é um exercício de fé, reforça a esperança e dá conhecimento sobre as verdades do Senhor.

Você sabia que a Bíblia é o único livro que ao você ler o Autor está presente?

Todos dizem que querem o céu como descanso final, mas não querem ler na Bíblia como chegar a tal descanso.

Abra a Bíblia e a leia, vale a pena.

Bom dia.

sábado, 11 de novembro de 2017

Uma realidade atual

"E os escribas e príncipes dos sacerdotes, tendo ouvido isto, buscavam ocasião para o matar; pois eles o temiam, porque toda a multidão estava admirada acerca da sua doutrina."
Mc 11.18

A indignação dos líderes religiosos é compreensível. Afinal eram os sacerdotes e seus chefes, Anás e Caifás, que embolsavam o lucro ilícito do comércio geral no templo.

Jesus fez o que para eles foi a gota d'água, mexeu no bolso deles.

Enquanto as pessoas estavam só ouvindo Jesus, eles ainda relevavam, pois, eles realmente não se importavam com as pessoas.

Entretanto, mexeu "no lugar onde estava o coração deles" (Mt 6.21) a coisa mudou de figura.

Eles "armaram" todo o tipo de cilada para Jesus, enquanto não foi a hora planejada por Deus, Jesus, não foi a juízo.

Por isso, que o cristão hoje deve ficar atendo aos líderes de suas igrejas. Muitos não estão interessados no povo, mas em seu dinheiro. Jesus se preocupou com almas, eles se preocupam com dinheiro, o deus aqui é outro (Mt 6.24).

Devemos buscar aquele que nos quer salvar (Jr 29.13), fazer a obra Daquele que nos chamou (1 Ts 4.7).

Trabalhe, oferte, ore, interceda, faça a sua parte para o Reino, pois o Senhor do Reino a Seu tempo recompensará.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Veni, vidi, vici, SQN

"Veni, vidi, vici" (latim clássico; "Vim, vi, venci") é uma frase em latim supostamente proferida pelo general e cônsul romano Júlio César em 47 a.C..

César utilizou a frase numa mensagem ao senado romano descrevendo sua recente vitória sobre Fárnaces II do Ponto na Batalha de Zela. A frase serviu tanto para proclamar seu feito, como também alertar aos senadores de seu poder militar (Roma passava por uma guerra civil).

Atualmente, esta frase é utilizada em situações em que o sucesso e o êxito são rápidos e seguros em qualquer tipo de empreendimento, ou seja, quando há facilidade em obter uma vitória.

SQN (Só que não) para o Cristão!

"Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou."
Rm 8.37

Para o cristão, salvo em Jesus Cristo esse dito de origem latina não se aplica. Já somos mais que vencedores, pois, ao aceitarmos a Cristo, nos tornamos tais.

O que Jesus no ensina é permanecermos firmes Nele e testemunharmos do que Dele temos visto e ouvido.

Nossa vitória não é fácil de conseguir, não é rápida, só que já é ganha por Jesus. Basta apenas que perseveremos.

E como no caso de Júlio César, as vezes o homem sozinho vem, vê, mas não vence. E aí como fica?

Para o cristão quem garante a vitória é Cristo, não são pelas nossas obras, mas pela Dele na cruz do Calvário.

Alegre-se! Se você já tem Jesus em seu coração e vida você já é mais que vencedor!

Podemos escolher como viver


E você?

Está disposto a mudar a sua forma de viver?

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Devocional do Dia - Ganhos e percas

"Porque, que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?"
Lc 9.25

Há uma angústia revestida de "realização pessoal", nunca o homem está satisfeito com o que possuí.

Muitos passam a vida buscando possuir algo, trabalham, suam, agregam a si dores corporais, rancores e um gama muito grande de malefícios tanto físicos como espirituais.

Deformam suas vidas no afã de reconhecimento, mostrar aos outros que pode e que é alguém ou alguma coisa, mas e Deus?

Será que você já se importou com a opinião de Deus a seu respeito?

A final, no final a Dele será a única que realmente importará para qualquer um.

Busquemos aceitação de Deus.

Bom dia.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Saber aceitar

"E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal..."
Mt 6.13a

Nos apegamos tão fácil as coisas que quando pedimos que Deus nos livre do mal Ele tem dificuldades em nos fazer compreender que é para o nosso bem.

Devemos buscar compreender que as coisas na vida, daquele que ama verdadeiramente a Deus (Rm 8.28), são governadas por Deus e não por nós.

Se colocarmos Deus como nosso socorro, deixemos Ele nos socorrer. Se Ele é aquele que nos trará o livramento, deixemos Ele nos livrar.

Outrossim, não tentemos "ajudar" a Deus. Todas as vezes que fazemos por nossas mãos algo, nos tornamos responsáveis por aquilo. Quando Deus o faz, Ele é a garantia, o responsável, o penhor de Suas ações está em Si mesmo.

Eu oro para que o Senhor me ensine a orar e a atender a Sua vontade.

Os sete passos da humilhação de Jesus

"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai."
Fp 2.5-11

1. Ele se esvaziou.
Deixando de lado todos os Seus atributos divinos.
2. Ele tomou a forma de servo.
Apesar de ser "O Senhor".
3. Ele se fez semelhante aos homens.
Jesus se tornou um homem, não um anjo.
4. Ele foi achado na forma de homem.
Quando o Mestre caminhava nas ruas de Sua cidade natal, Nazaré, não havia coisa alguma que O distinguisse dos outros cidadãos. Quando Pedro O identificou como o Messias e o Filho de Deus, Jesus disse: "Não foi carne e sangue quem to revelou" (Mt 16.17b). Não havia coisa alguma em Seu exterior que O fizesse diferente dos homens daquele tempo.
5. Ele se humilhou.
Jesus não era apenas um homem de Seu tempo, mas, sim, um homem humilde de Seu tempo. Ele não veio ao mundo como um príncipe, um homem rico, um líder político ou um comandante militar. Cristo não teve nenhum desses atributos ou dessas funções que tendem a impressionar as pessoas.
6. Ele foi obediente até a morte.
Jesus não só viveu como um homem, mas também morreu como tal.
7. Cristo morreu em uma cruz.
O instrumento máximo de humilhação, vergonha, rejeição e agonia.

O Mestre não foi exaltado porque era o Filho de Deus; Ele foi exaltado porque mereceu a exaltação!

Adaptado de "A porta para as bênçãos de Deus" de Derek Prince, Graça editorial, págs. 78 e 79.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Uma carta esclarecedora e atual


John Wesley (1703-1791) foi um reverendo anglicano e teólogo britânico. Foi o líder e precursor do Movimento Metodista ocorrido na Inglaterra no século XVIII. John e Charles organizaram pequenas sociedades e classe dentro da Igreja da Inglaterra, com o objetivo de estudar a Bíblia, orar e pregar. Seus trabalhos logo foram difundidos em vários países, principalmente nos Estados Unidos e na Inglaterra, reunindo milhares de integrantes, deixando um legado de 300 pregadores itinerantes e mil pregadores locais. Só após a morte de Wesley, a Igreja Metodista se organizou como Igreja propriamente formada. Primeiro nos Estados Unidos e depois na Inglaterra. John Wesley faleceu em Londres, Inglaterra, no dia 02 de março de 1791.

Reflexão de Segunda-Feira


Têm coisas que estão na cara que não estão no tempo e nem no lugar certo para serem feitas.

Vigie!

Boa Semana.

domingo, 5 de novembro de 2017

Devocional do Dia - A Garantia

"Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras."
1 Co 15.1-4

O ponto alto do cristianismo como sistema de crenças e doutrinas e vida não é nem a morte de Cristo, mas sua ressurreição.

Muitos outros disseram que solucionariam os problemas do mundo, contudo estão até hoje mortos e a garantia de suas promessas junto com ele são falsas.

A ressurreição de Cristo é a garantia das promessas e juízos bíblicos serem reais; falam de um redentor e rei do começo ao fim.

Quando olhamos o cristianismo vemos que seu fundador continua vivo, isso nos da forças para continuar, para prosseguir crendo que poderá ser melhor o meu dia, que meus filhos são bençãos, meu trabalho é uma satisfação, que minha existência não é só para dores, mas para receber a presença do Cristo ressurreto em minha vida.

Bom dia.

sábado, 4 de novembro de 2017

Modismos

"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus."
Rm 12.2

As coisas do mundo não servem para o cristão. Tudo o que tentarmos do mundo colocar em nós ficará esquisito. Já não combinam mais conosco.

A mudança que Cristo faz em nós é tão grande que já não "encaixamos" nas coisas do mundo. E se tentarmos tal encaixe ficará muito ruim igual um cachorro de boné.

Você, que já está em Cristo, não precisa mais de adereço algum do mundo. Você tem a Jesus!

Pense nisso.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Os Sete


Entendimento do todo

"Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre."
Sl 133.1-3

Quando todos entendem sua parte no todo fica mais fácil das coisas acontecerem.

O entendimento que Deus quer quer vivamos em unidade, em um único espírito, em um único propósito. Ele vê isso como um sinal de que a ação de seu Espírito nas pessoas tem funcionado.

Que dentro de nós possa ter o entendimento necessário para compreensão que precisamos uns dos outros, que viver em união como Igreja é o que Deus quer, pois é uma prévia de nossa vida eterna com Ele nos céus.

Busque a união e encontrará Deus.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Devocional do Dia - Sendo o apoio

"Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna. E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento; e salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
Jd 1.21-23

Os que se compadecem da fraqueza de outros o fazem por crer e entender que todos podem um dia vir a precisar de ajuda.

Hoje o forte pode ajudar, mas quem garante que amanhã ele não pode ser o necessitado?

Cuidemo-nos a cada dia de confessarmos os nossos pecados, reconhecer que somos pó e que nossa necessidade espiritual só pode ser sanada por Cristo, a nossa força.

Para ajudar alguém, esse alguém primeiro é preciso fortalecer-se em Cristo.

Para ser ajudado é necessário que haja arrependimento dos erros, confissão dos pecados e conversão dos maus caminhos.

Tanto para um como para outro Cristo é a solução.

Bom dia.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Atitudes de Daniel

"Então o rei ordenou que trouxessem a Daniel, e lançaram-no na cova dos leões. E, falando o rei, disse a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te livrará."
Dn 6.16

As atitudes de Daniel ante os ardis de seus perseguidores:

1. Não discutiu e nem questionou com o rei o seu edito, aceitando a pena por ser fiel a Deus. (Estevão é um exemplo do NT de semelhante situação, At 7.56-60).

2. Não interrompeu suas orações contínuas a Deus. (1 Ts 5.17 - "Orai sem cessar.")

3. Daniel confiou a Deus sua vida. (Sl 37.5 - "Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.")

O nosso testemunho pode mudar o pensamentos dos outros a respeito de Deus! O imperador cria no poder do Deus de Daniel. Ele tinha certeza que Deus não desampararia o seu servo fiel.

Isso não o livrou da cova, mas fez com que ao entrar nela o destino de todo um reino fosse mudado.

Será que estamos mudando o mundo com nosso testemunho?

Os Sete


terça-feira, 31 de outubro de 2017

A carência de exposição

"Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas."
Mt 11.29

Existe uma necessidade de colocar-se a mostra para todos de uma maneira incrível, chega até a ser visceral.

Se não for trocada a foto do perfil, se não forem postadas novas fotos comendo, dormindo, andando e até fazendo peripécias mil não está bem.

O curso da sociedade é esse, um exibicionismo exacerbado em detrimento aos sentimentos ou situação espiritual.

A casca esta sendo mais valorizada do que a fruta em si.

A aparência é o ponto forte, plásticas, séries infindas de exercícios, horas e horas cuidando do corpo que tem limite de tempo e descuidando da alma que é eterna.

Que foquemos no que é bom e proveitoso para a alma, que não nos prendamos a dinastia do ego e vaidade onde ninguém pode ficar velho, flácido e enrugado. 

Tudo nessa terra passará e onde vai estar a sua alma quando isso acontecer?

Reflita.

31/10/1517 - O dia da mudança

"Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé."
Rm 1.17

Neste dia, em 1517, o monge agostiniano Martinho Lutero pregou uma proposta de reforma nas portas da igreja de Wittenberg (Alemanha), debatendo a doutrina e prática de indulgências. Esta proposta é popularmente conhecida como as 95 Teses, que foram pregadas na porta da Igreja do Castelo (Schlosskirche).

A princípio não foi um ato de provocação ou desafio

A Igreja do Castelo estava na rua principal de Wittenberg, e a porta da igreja funcionava como um quadro de avisos públicos e, portanto, o lugar lógico para colocar as notícias importantes.

Além disso, estas teses foram escritas em latim, a língua da Igreja, e não em seu vernáculo alemão. No entanto, o caso gerou uma dura controvérsia entre Lutero e os aliados do Papa sobre uma variedade de doutrinas e práticas.

Quando Lutero e seus seguidores foram excomungados em 1520, nasceu a tradição luterana.

O ato de Lutero e o retorno da Igreja as raízes primitivas

Essa reviravolta dentro do catolicismo romano abre caminho para a "popularização" do conhecimento bíblico pela transcrição pelo próprio Lutero dos textos bíblicos para o vernáculo alemão, para o retorno a fé como meio pelo qual o justo (quem fosse justificado em Cristo) viveria apesar de todos os ataques dos inimigos.

Se hoje temos igrejas de cunho cristão evangélico é por causa dos atos de 31 de outubro de 1517, dos atos de Martinho Lutero em querer que a igreja voltasse a ser o que era no principio da fé.

Comemoramos, pois, não o Dia das Bruxas e ou Dia de Todos os Santos, esses que viram em meados de 1745 e como uma tentativa de ofuscar os eventos de mesma data do ano de 1517.

Nós cristãos temos muito a celebrar!

Os "5 solas" da reforma:
Sola fide (somente a fé)
Sola scriptura (somente a Escritura)
Solus Christus (somente Cristo)
Sola gratia (somente a graça)
Soli Deo gloria (glória somente a Deus)

Glossário
  • Sola - A palavra latina "sola" significa "somente" em português. Os cinco solas sintetizam os credos teológicos básicos dos reformadores, pilares os quais creram ser essenciais da vida e prática cristã.
  • Vernáculo - nome dado à língua nativa de um país ou de uma localidade. Vernáculo é utilizado sempre para designar o idioma puro, utilizado tanto no falar, como no escrever; sem utilizar palavras de idiomas estrangeiros.
  • Ofuscar - Impedir a vista de; ocultar, encobrir, obscurecer.

Conselhos Bíblicos